Neymar é o melhor do mundo em pesquisa da revista France Football

Joia santista tem a preferência do povo em enquete do site oficial da revista

Neymar é o melhor do mundo, ao menos é o que o povo acha. Em pesquisa realizada no site da revista France Football, organizadora do prêmio de melhor jogador do mundo juntamente com a Fifa, a joia santista lidera com folga a enquete de quem será o melhor jogador do mundo da temporada 2010/2011.

C

Com 43.56% (1014 votos), Neymar está bem à frente de Lionel Messi com 15.68% (365 votos) e Cristiano Ronaldo com 8.72% (203). O jogador do Santos de 19 anos foi o primeiro jogador na história a atuar por um time brasileiro e ser escolhido entre os 23 melhores jogadores do mundo.

A liderança de Neymar na enquete também se deve ao fato de o Santos ter divulgado em sua página oficial e nas mídias sociais twitter e facebook o link da pesquisa para que os santistas pudessem votar. O site para votação é o seguinte http://www.francefootball.fr/Ballon_Or_2011/index.php

Saber se Neymar estará entre os 3 melhores do mundo que será divulgado no próximo dia 5 de dezembro ainda é uma incógnita, mas uma coisa é certa, ninguém no momento atual do futebol mundial jogam mais que Messi e Neymar. Os dois são gênios, craques, e dá gosto parar para vê-los jogar.

Seria uma justiça muito grande colocar Neymar para a disputa entre os 3 finalistas do prêmio. Ver o jogador na final é reconhecer que o futebol não se joga só na Europa, mas que em outros países em muitos casos há jogadores muito mais valiosos do que os que atuam no futebol europeu.

Não acredito que o jogador do Santos seja selecionado dessa vez entre os 3 melhores. Apesar de achar que seria justo, ainda há um pé atrás do grupo que vota nos melhores e quando o assunto é escolher um jogador que não atua nos grandes clubes da Europa, os votantes não tem dúvidas, as chances são mínimas.

Ronaldinho não recebe parte dos salários há dois meses

Grande astro do Flamengo na temporada, Ronaldinho Gaúcho não recebe a maior parte do seu salário há dois meses. Nos vencimentos de setembro e outubro, a Traffic, empresa de arketing esportivo parceira do Flamengo na transação do jogador, não depositou a sua parte devido a um entrave burocrático na assinatura do contrato com o camisa 10.

A empresa deseja mudanças no memorando, espécie de resumo do contrato, assinado para agilizar a chegada do craque à Gávea, em janeiro. Justamente por isso, decidiu não mais depositar a sua parte enquanto o contrato não for acordado e assinado pelas partes.

– O memorando tem valor de contrato, mas não é um contrato. Ainda não formalizamos o documento por várias circunstâncias. Estamos trabalhando com força total para finalizar a redação. Esticou a corda. Ficar dois ou três meses com o memorando é até aceitável, mas seis, sete meses é preciso termos tudo por escrito. Até pelo alto valor do acordo – disse Fernando Gonçalves, diretor executivo da Traffic.

Por sua vez, o Flamengo alega que paga religiosamente em dia a sua parte devida no contrato. Mas reconhece que há uma discussão em curso para que tudo seja formalizado. Inicialmente, o acordo seria celebrado pouco tempo depois a chegada de Ronaldinho, mas houve uma mudança interna na empresa de marketing esportivo. Quem estava no comando da negociação do craque com o Flamengo era Júlio Mariz, substituído por Fernando Gonçalves, que exigiu novas garantias para a empresa diante do alto valor investido.

– Foi feito um memorando em janeiro com as bases para o futuro. Quando fomos assinar o contrato houve uma mudança administrativa na Traffic. Nossa parte está sendo paga em dia. Agora eles estão condicionando o contrato a algumas mudanças. Isso vem sendo discutido e creio que chegaremos a um acordo nos próximos dias. Por enquanto, não houve desgaste na relação com Ronaldinho – afirmou Rafael De Piro, vice-presidente jurídico do Flamengo.

No acordo celebrado em janeiro deste ano, Ronaldinho receberia cerca de R$ 1,2 milhão de salário. À Traffic, caberia cerca de R$ 1 milhão na transação. A reportagem tentou contato com Assis, irmão e procurador de Ronaldinho, mas não obteve sucesso.

Clube dos 13 confirma assinatura do contrato com a Rede Globo

O Clube dos 13, através do seu presidente, Fábio Koff, confirmou nesta quarta-feira a oficialização da Rede Globo como detentora do direito de transmissão do Campeonato Brasileiro em TV aberta, fechada, pay-per-view e das placas publicitárias. O contrato, no valor de R$ 1,4 bilhão, vale pelo triênio 2009-2011 e é 60% superior ao assinado anteriormente.

A cifra ainda pode aumentar de acordo com as vendas de pacotes de pay-per-view e com a finalização das negociações envolvendo os direitos de telefonia celular, internet internacional e transmissão de TV para o exterior.

Outra novidade do novo contrato é o processo de fidelização e distribuição de cotas do pay-per-view de acordo com a preferência do torcedor-consumidor.

Fonte: Globo Esporte

Flamengo mantém a ponta em média de público. Náutico tem ‘estádio mais cheio’

Ag. O Globo/Ag. O Globo

O Flamengo leva em média 38.746 aos seus jogos como mandante no Maracanã

Dono da maior torcida do Brasil, o Flamengo mantém no Campeonato Brasileiro deste ano um título que seus fãs não deixam o Rubro-Negro carioca perder: o de clube com maior média de público do país. Depois de 25 rodadas do Nacional-2008, o bicampeão carioca lidera o ranking de torcedores pagantes nos jogos em que foi mandante, com 38.746 por jogo.

A boa campanha no torneio faz o Grêmio ser o mais próximo perseguidor do Flamengo nesta disputa. O líder do Brasileirão levou mais de 30 mil torcedores em média nos jogos disputados no Olímpico (30.418).

Em terceiro lugar no campeonato, o Cruzeiro ocupa a mesma posição em presença de torcedores (22.826). O Sport completa o “G-4 da torcida”, com 21.655 fãs por partida. Internacional e Coritiba também estão na faixa de 21 mil aficionados.

As cidades do Rio de Janeiro (com Flamengo e Botafogo) e Curitiba (Atlético-PR e Coritiba) são as que possuem mais clubes entre os dez primeiros: dois times cada. O Palmeiras (em nono lugar) é o único representante de São Paulo.

Três clubes com títulos brasileiros nos currículos e de grandes torcidas, mas ameaçados de rebaixamento, estão na parte inferior na lista. Fluminense, Vasco e Santos ocupam modestos 14º, 15º e 16º lugares, respectivamente.

Nas duas últimas posições, os dois piores colocados no Brasileirão, em colocações invertidas. Último lugar na tabela de classificação, a Portuguesa  possui a segunda menor média de público da competição, com apenas 4.231 torcedores. Melhor apenas que o número do Ipatinga. O penúltimo colocado leva somente 3.922 pessoas a cada partida que disputa no Ipatingão.

Agência/Lance

A torcida do Náutico tem apoiado o time nos Aflitos

As colocações mudam significativamente quando leva-se em conta a relação da média de torcedores e da capacidade dos estádios em que os clubes atuam como mandantes. Na luta para permanecer na elite do futebol nacional em 2009, o Náutico tem o maior índice de ocupação, com a média de 74% dos lugares dos Aflitos com torcedores.

O fato do Timbu ter o “estádio mais cheio” do Nacional, proporcionamente, é favorecido por programa do Governo de Pernambuco, que adquire 10 mil ingressos em todas as partidas do clube em casa. As entradas são trocadas por notas fiscais emitidas pelo comércio. O mesmo vale para o Sport, com um número maior de bilhetes (15 mil).

O Náutico supera por pouco o Atlético-PR, que tem 73% dos lugares ocupados a cada jogo na Arena da Baixada. Sport, Grêmio e Coritiba completam o grupo dos cinco melhores no ranking.

Na lanterna está o Fluminense. Uma conseqüência direta do mau desempenho do Tricolor carioca na competição. E também da grande capacidade do Maracanã. Os jogos da equipe no estádio tem índice de 14% de ocupação.

Fonte: Globo Esporte

Times com maior média de público como mandante
Equipe Público
1 Flamengo 38.746
2 Grêmio 30.418
3 Cruzeiro 22.826
4 Sport 21.655
5 Internacional 21.413
6 Coritiba 21.188
7 Atlético-PR 16.754
8 Vitória 16.337
9 Palmeiras 14.511
10 Botafogo 14.475
11 São Paulo 13.444
12 Atlético-MG 12.549
13 Náutico 11.616
14 Fluminense 10.995
15 Vasco 8.995
16 Santos 8.923
17 Figueirense 8.608
18 Goiás 8.003
19 Portuguesa 4.231
20 Ipatinga 3.922
Times com maior percentual de ocupação dos seus estádios
Clube Estádio Capacidade Índice
1 Náutico Aflitos 19.800 74%
2 Atlético-PR Arena da Baixada 23.000 73%
3 Sport Ilha do Retiro 35.000 61%
4 Grêmio Olímpico 50.000 60%
5 Coritiba Couto Pereira 37.000 57%
6 Palmeiras Palestra Itália 29.000 50%
7 Santos Vila do Belmiro 18.000 49%
8 Flamengo Maracanã 80.000 48%
Vitória Barradão 34.000 48%
10 Vasco São Januário 19.000 47%
11 Figueirense Orlando Scarpelli 19.908 43%
12 Internacional Beira-Rio 60.000 35%
Portuguesa Canindé 12.000 35%
14 Botafogo Engenhão 45.000 32%
15 Cruzeiro Mineirão 76.000 30%
16 Goiás Serra Dourada 39.000 20%
17 São Paulo Morumbi 67.500 19%
18 Atlético-MG Mineirão 76.000 16%
Ipatinga Ipatingão 22.000 16%
20 Fluminense Maracanã 80.000 14%

Palmeiras cola no Grêmio, e Lusa segura a lanterna da competição

Na dança das cadeiras do Campeonato Brasileiro quem mais tem o que comemorar após a 25ª rodada da competição é o Palmeiras. Não bastasse ter vencido o Cruzeiro, adversário direto na briga pelo título, por 1 a 0 no Mineirão, o time do técnico Vanderlei Luxemburgo encostou no líder Grêmio.

O Botafogo foi surpreendido pelo Internacional, no Engenhão. Sofreu revés de 2 a 1, porém não teve a sua vaga na zona da Libertadores ameaçada. Diferentemente, por exemplo, do arqui-rival Flamengo, que além de ter sido derrotado pelo São Paulo, caiu duas posições (agora está em sétimo) e praticamente não tem mais chances de lutar pelo caneco do torneio.

O Vasco também perdeu para o Náutico, por 3 a 1, em São Januário, e entrou na zona de rebaixamento. Agora, o time cruzmaltino faz companhia ao Fluminense, que foi batido por 2 a 1 pelo Santos na Vila Belmiro e permaneceu na degola.

Não foi desta vez que o São Paulo entrou na zona da Libertadores. Porém, o atual bicampeão da competição demonstrou que ainda está vivo e, se os quatros primeiros colocados bobearem, pode beliscar o tricampeonato seguido.

Após a 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, Atlético-PR e Santos venceram, respectivamente, Portuguesa (2 a 0) e Fluminense (2 a 1) e passaram a respirar aliviados. Ou seja, saíram da zona de perigo por terem subido duas posições. O primeiro está em 16º lugar e o segundo, na 14ª posição.  Além de o santista Kléber Pereira, que deixou sua marca contra o Flu, ter chegado aos 18 gols. Ele não só continua na liderança da artilharia como também aumentou a vantagem para o atacante Alex Mineiro (15 gols), que não jogou neste fim de semana.

Embora tenha vencido o Atlético-MG por 3 a 2 no Ipatingão, o Tigre não conseguiu sair da zona de perigo. No entanto, passou a lanterna para a Lusa que, com 23 pontos, virou o pior time da Série A. Pelo menos até o próximo sábado, quando começa novamente a dança das cadeiras do Brasilerão.

Fonte: Globo Esporte

Fim de semana de confrontos diretos no Campeonato Brasileiro

A 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, neste sábado e domingo, será especialmente importante para pelo menos 12 dos 20 clubes que disputam a competição. Dos dez jogos programados, seis são confrontos diretos entre equipes que brigam por um mesmo objetivo: ganhar o título, conquistar uma vaga na Libertadores ou se manter na Série A.

Três duelos colocam frente a frente equipes que buscam levantar o caneco ou garantir uma vaga entre os quatro primeiros colocados e, assim, disputar a Taça Libertadores em 2009. Principais perseguidores do líder Grêmio – que enfrenta o Goiás no Olímpico (sábado) -, Cruzeiro e Palmeiras se enfrentam no domingo em Belo Horizonte.

Assista acima aos gols de Palmeiras x Cruzeiro no turno do Brasileiro

Com 43 pontos, o vice-líder e o terceiro colocado, respectivamente, vão lutar para se manter próximos ao Grêmio sem suas principais armas ofensivas. O campeão mineiro não contará com Guilherme, artilheiro do time com 13 gols, suspenso. O campeão paulista também não poderá escalar sua dupla de ataque titular. Alex Mineiro (15 gols) e Kléber (quatro) também receberam o terceiro cartão amarelo na rodada passada.

No Morumbi, o Flamengo (quinto colocado) visita o São Paulo (sexto) no domingo. Separadas por apenas um ponto (40 a 39), as duas equipes não podem se dar ao luxo de deixar de somar pontos. O treinador Muricy Ramalho, com uma semana e meia para treinar a equipe, espera um grande jogo. E o Fla deverá contar com o apoio de um grande número de torcedores no campo do adversário. Torcedores rubro-negros se mobilizam para apoiar a equipe em São Paulo.

Outro duelo entre equipes com a mesma pontuação (37) será disputado no domingo: Vitória x Coritiba no Barradão. Depois de ter freqüentado o G-4 por sete rodadas, o time baiano, hoje na sétima posição, tenta se aproximar do grupo dos quatro primeiros. A distância hoje é de cinco pontos. Para isso vai encarar um time com bom desempenho fora de casa (três vitórias e quatro empates em 12 partidas). E que sonha se classificar para a Libertadores no ano em que retorna à elite do futebol nacional.

Na parte de baixo da tabela, a rodada também promete pegar fogo. Atualmente na zona de rebaixamento, com 23 pontos, Atlético-PR (18º) e Portuguesa (19º) jogam sábado na Arena da Baixada. Quem perder o confronto direto ficará ainda mais ameaçado. O Rubro-Negro paranaense conta com a reestréia de Geninho, treinador campeão nacional pelo clube em 2001. Já o técnico Estevam Soares tenta motivar os jogadores da Lusa, equipe com a pior campanha no returno (apenas um ponto conquistado em cinco partidas).

Veja o desempenho dos 20 clubes no returno do Brasileirão
Na Vila Belmiro, o Santos, fora da zona de rebaixamento depois de 19 rodadas, reencontra o ex-treinador Cuca, agora no comando do Fluminense. As duas equipes estão separadas por apenas um ponto. O suficiente para deixar o time paulista fora do grupo dos que, hoje, cairiam para a Série B. E o Tricolor carioca dentro da área crítica.

Com 26 pontos, um a mais que o Flu, Vasco e Náutico jogam em São Januário no domingo. Para conseguir três pontos considerados fundamentais por todos no clube, o time carioca contará com o retorno de Leandro Amaral, ausente das últimas cinco partidas do time no Brasileiro devido a uma entorse no tornozelo esquerdo. Já o Náutico terá desde o início o atacante Felipe, que saiu da reserva no sábado passado para marcar os dois gols do triunfo sobre o Ipatinga (2 a 0). Resultado que tirou a equipe pernambucana da zona de rebaixamento.

Os jogos da 25ª rodada do Campeonato Brasileiro:

Sábado

18h20m – Grêmio x Goiás – Olímpico

18h20m – Ipatinga x Atlético-MG – Ipatingão

18h20m – Atlético-PR x Portuguesa – Arena da Baixada

Domingo

16h – São Paulo x Flamengo – Morumbi

16h – Cruzeiro x Palmeiras – Mineirão

16h – Vasco x Náutico – São Januário

16h – Sport x Figueirense – Ilha do Retiro

18h10m – Botafogo x Internacional – Engenhão

18h10m – Santos x Fluminense – Vila Belmiro

18h10m – Vitória x Coritiba – Barradão

Fonte: Globo Esporte